Humberto   Bley   Menezes

Prosas e Versos

Textos


Acontece,

E quando acontece,

Não se esquece.

Não se esquece de um olhar de relance,

Fulminante e distraído

Quando se está farto.

Não era o momento,

Mas se deu de passagem.

A canção diria, acontece...

 

Juro, meu olhar foi curioso,

Seu olhar foi indecente

Assanhou o meu coração.

Assim de passagem,

Como acontece.

Acontece um atropelamento,

Um assalto,

Um prêmio na loteria.

Acontece

De se encontrar pessoas,

Acontece ser multado,

Acontece ser culpado,

Acontece que te cobicei

Quando te vi de passagem.

Acontece que tudo acontece.

E como tudo acontece

Ainda procuro entender

Porque tudo acontece.

E tudo que acontece

Acontece de repente.

 

Arrisco, pois, navegar

Como marujo estreante.

Grumete sob ondas raivosas

Tentando intimidar,

Rasgando velas que inflei

Para vencer oceanos

E suplantar tempestades.

Acontece.

Barco que não sai do cais.

Âncora colada ao destino

Aprisionado ao trapiche.

Mares que não velejei.

Porque tudo acontece

Distraído, de relance.

É assim de passagem

Sem eira nem beira,

Que  tudo acontece.

Humberto Bley Menezes
Enviado por Humberto Bley Menezes em 25/10/2008
Alterado em 25/10/2008


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras